«Que teime
este grisalho burgo
com silhueta de alcantis
e torres onde canta o bronze-bronze
em derramar no mundo a febre
da sua gente, e o vigor
da planta que não larga a terra da raiz!
De independência é o seu perfil severo.
Independência os morros de granito.
Cada pedra ferida, cada gesto
- o povo unido é como pedra!»

Francisco da Cunha,
em «Ode ao Porto»

.Últimas Trips

. Resultados...

. INSERRALVES - Indústrias ...

. Maquetes

. Festival Anual Artístico ...

. Entrevista em Serralves

. Resultados...

. Visita à Casa da Música

. Praça Gomes Teixeira- Pra...

. Gastronomia: Papos de Anj...

. Gastronomia: Cabrito assa...

. Gastronomia: Francesinha

. Gastronomia: Arroz de Cab...

. Gastronomia: Caldo Verde

. Parque da Cidade

. Casa da Música

. Fundação de Serralves

. Resultados...

. CCC on the Road em video

. Desafio CCC

. Qualidade de Vida Urbana ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Resultados...

"Acha que a CMP esta a fazer um bom trabalho para desenvolver a cultura na cidade portuense?", esta foi a pergunta colocada.

 Foi perceptível ver que os que votaram, não acham que o papel da Câmara Municipal do Porto tenha sido positivo, nomeadamente no desenvolvimento da cultura na cidade do Porto.

Após a nomeação do Porto, para a Capital Europeia da Cultura em 2001, e depois da cidade ter mostrado todo o seu potencial cultural, notou-se um certo abandono por parte da Câmara no desenvolvimento da cultura.  Este facto leva a que seja necessário o recurso ao investimento privado, como acontece hoje em dia com a Fundação de Serralves.

 

 

 

Sim  11%
Não  46%
Sim, mas poderia ser melhor  43%

 

 

 

 

TOTAL DE VOTOS: 28

 

 

publicado por Trips à moda do porto às 21:39
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

INSERRALVES - Indústrias Criativas

A Fundação de Serralves está consciente da crescente importância das Indústrias Criativas nas economias modernas e convicta de que a sua missão compreende o apoio a estas actividades, mobilizando talentos e incentivando a criatividade e a inovação.

Neste sentido, a Fundação de Serralves promove a realização de um Estudo Macroeconómico  que permita avaliar o impacto destas actividades, conhecer a sua evolução e o papel que desempenham ou poderão vir a desempenhar, na sociedade e na economia, mais concretamente na Região Norte do País ,  denominado “Desenvolvimento de um cluster das Indústrias Criativas na Região do Norte”.

Em paralelo com a realização deste Estudo desenvolve-se o INSERRALVES Indústrias Criativas que tem como objectivo estimular a capacidade criativa, inovadora e empreendedora de indivíduos e empresas através da criação e gestão de uma incubadora que se insere no ambiente físico da Fundação de Serralves.

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 21:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Maquetes

Durante o 3º período, a equipa do Trips à Moda do Porto construiu 3 maquetes dos edifícios da nossa área de intervenção: Casa da Música - Fundação de Serralves - Parque da Cidade.

Ficam aqui as imagens das últimas aulas de Área de Projecto:

 

 

 

 

 

sinto-me:
tags:
publicado por Trips à moda do porto às 12:14
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Maio de 2008

Festival Anual Artístico e Científico

 No passado dia 6 de Maio de 2008, o nosso grupo participou no Festival Anual Artístico e Científico, organizado pela Universidade Católica.

Começámos por assistir à sessão de abertura, e depois montámos um stand onde expusemos as maquetes que realizámos, bem como diversos posters sobre o projecto, e estivemos presentes na exposição durante todo o dia, onde esclarecemos algumas dúvidas sobre o projecto.

Posteriormente apresentámos a nossa iniciativa a um júri, que fez a sua apreciação do nosso trabalho.

Finalmente assistimos à sessão de encerramento e entrega dos prémios aos vencedores.

Achamos que esta iniciativa da Universidade Católica é muito importante para dar visibilidade aos projectos que os alunos do 12º ano elaboram em Área de Projecto, e para dar a conhecer esta disciplina aos alunos do 11º ano.

Este encontro permitiu-nos não só mostrar o trabalho que realizámos ao longo do ano, mas também apreciar os trabalhos de outras escolas e áreas de estudo, sujeitando-nos à apreciação das pessoas que circulavam pelo espaço, o que enriqueceu o nosso trabalho, na medida em que pudémos reconhecer algumas das suas falhas e corrigi-las. No entanto, achámos que o júri estava pouco receptivo aos trabalhos e as suas críticas não foram feitas de uma forma construtiva, pelo que, apesar de compreendermos o seu ponto de vista, não conseguimos identificar, a partir do que nos foi dito, quais os aspectos a melhorar no trabalho.

Dada a natureza do nosso trabalho, acreditámos que a participação neste festival foi muito importante, dado que nos permite divulgar as nossas ideias e propostas, permitindo-nos assim ser mais eficientes no nosso trabalho.

 

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 12:28
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Entrevista em Serralves

Trips à Moda do Porto no dia 11 de Março de 2008, foi entrevistar uma coordenadora da Fundação de Serralves Elisabete Alves e a Prof. Elvira Leite, que estabelece uma certa ponte entre a escola e a cultura. Nesta entrevista falamos sobre o trabalho e a organização dos serviços da Fundação.

Trips à moda do Porto: O que é a Fundação de Serralves?

Elisabete Alves: A Fundação é uma propriedade com 18 hectares, composta por um museu, uma casa, e ao fundo da propriedade existe uma quinta. Entre estes espaços encontramos variadíssimos jardins. Hoje a Fundação é um espaço aberto ao público, mas começou por ser um espaço familiar e privado, aliás a casa é da década de 30, tendo sido o Conde de Vizela o seu originário proprietário. Isto em 89, entretanto, construi-se a Fundação e em 99 inaugurou-se o museu.

O museu é de arte contemporânea que alberga exposições temporárias, embora o museu de Serralves tenha uma colecção de arte, optou por não a exibir de forma permanente, exibindo a sua colecção só duas vezes por ano, para que possa acolher obras e artista internacionais e nacionais, dando assim, ao público que nos visita um espectro muito mais alargado, de linguagem e referencias neste domínio, organizando de três em três meses, três a quatro exposições de diversos artistas.

Além do museu e da casa, a Fundação também tem uma zona rural, que é a quinta, oferecendo ao visitante espaços com características completamente diferentes, e desenhos de jardins diferentes. Basicamente é isto o património de Serralves.

Trips à moda do Porto: Em que se baseiam os programas da Fundação? E quais são?

Elisabete Alves: (…)Em termos de programas educativos, oferecemos visitas guiadas com a duração de 1 hora, que propõem um percurso pelas exposições, pelas descobertas das obras e dos artistas. O monitor o que faz é, englobar os participantes num diálogo, em que todos partilham uma descoberta, porque a arte é uma descoberta, não há verdades absolutas. Depois temos visitas ao parque e aos espaços arquitectónicos, porque a Fundação é muito rica, desde o museu, construído pelo arquitecto Álvaro Siza, até à casa.

Por outro lado temos as visitas ao parque no ponto de vista da arquitectura paisagista, biodiversidade, meio ambiente…

(…)

Temos um projecto com escolas que no fundo envolve alunos e professores, que se inscrevem em vários momentos do ano lectivo e que termina, normalmente, com a inauguração de uma exposição com trabalhos de alunos, aqui no museu. Depois temos programas para outros públicos, quer nas pausas escolares para crianças, quer aos fins-de-semana para crianças, jovens e para famílias. Temos também alguns públicos especiais, como o Serralves para todos, que é uma programação anual que oferece actividades a públicos portadores de deficiências como jovens e adultos, porque normalmente as crianças com que trabalhamos chegam-nos integradas nas turmas das escolas. Mas depois a partir de uma certa idade torna-se difícil para estas pessoas encontrarem nas instituições culturais, uma oferta suficientemente flexível para que elas se possam integrar. Portanto nós pensamos nisso, tentamos ir a esse encontro, tendo programas que se adaptar e proporcionem boas vivencias a estas pessoas com estas particularidades. Para além destes programas educativos temos alguns momentos de celebração, como Festa do Ambiente, Serralves em Festa, festival de artes que se passa aqui em Junho as 40 horas Non Stop com tudo gratuito.

Trips à moda do Porto: A nível escolar como são organizadas as actividades com pessoas portadoras de deficiência?

Elisabete Alves: Nós habitualmente recebemos crianças que vêm integradas nas turmas mistas, e nós temos actividades pensadas para fazer com estas turmas mistas em que conseguimos trabalhar com as crianças com deficiências e com as sem deficiências, em que trabalhamos em conjuntos independentemente das nossas diferencias. Depois temos um segundo caso que são mais jovens e adultos, e aqui entra o projecto que lançamos Serralves para todos, o que nos fizemos foi criar um programa de actividades em oferta todo o ano gratuito, pois temos um uma financia, e estas actividades são desenhadas de modo flexível, e quando as instituições vêm com este grupo, ou as associações de pais que são quem nos trazem estes grupos, e estamos a falar de grupos com três, seis elementos, falam connosco para marcar, há alguém do outro lado que fala connosco, que sabe as particularidades daquele grupo, particularidades que vão desde quanto tempo faz sentido uma actividade, porque as pessoas ficam cansadas, coisas básicas como cadeiras de rodas, acessibilidades, mas muito complexas depois dessas, que se discutem com os técnicos delas. O que pretendemos fazer é partir de um modelo flexível e ajustamos, pré-ajustamos nesta conversa prévia para quando recebermos o grupo de facto a vivencia desse grupo seja mais rica e adaptado aquele grupo. (…)

Trips à moda do Porto: Quanto ao trabalho com as escolas, gostaríamos de saber alguns exemplos de actividade.

Elisabete Alves: Com as escolas nós estamos a fazer uma coisa que tem estado a correr bem. Temos estado a desenvolver uma serie de programas. Primeiro nesta versão contínua, os professores tentam trazer os alunos pelo menos uma vez por período lectivo, e isso já nos permite fazer um trabalho muito mais profundo do que só numa visita. Depois tentamos articular o trabalho com os conteúdos do Ministério da Educação, significa que, se estão em físico-química a trabalhar as propriedades da água, aqui vamos mostrar para que é que isso serve. Vamos analisar a qualidade água do lago ou do tanque. Cria-se uma ponte entre a Fundação e a escola, que completa o trabalho desenvolvido.

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 20:14
link do post | comentar | favorito
Sábado, 12 de Abril de 2008

Resultados...

Desta vez, a equipa do Trips quis saber quais, na opinião dos nossos visitantes, quais seriam os espaços culturais mais importantes para a cidade portuense. Um mês depois da publicação da terceira pergunta no nosso Espaço Público, os resultados foram os seguintes:

 

Casa da Musica  26%
Fundacao de Serralves  41%
Biblioteca Almeida Garrett  10%
Planetario  3%
Teatro Nacional S.Joao  5%
Todos  10%
Outro. Qual?  5%

 

TOTAL DE VOTOS: 39

(Na hipótese "Outro, qual?" não foi especificado quaisquer opções, visto que foi não deixado nenhum comentário no "Espaço Público" a referir o mesmo)

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 23:41
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Visita à Casa da Música

A nossa equipa realizou, durante as Férias da Páscoa, uma visita guiada à Casa da Música, durante a qual ficámos a conhecer o edifício e a história da sua construção, bem como as actividades que lá são realizadas.

Começámos por visitar as diversas salas da Casa da Música: A sala Roxa, a sala Laranja, a sala Verde e a sala VIP. Visitámos também a segunda sala de espectáculos. De todas estas salas era possível observar a sala principal, no entanto não a pudémos visitar pois estava um ensaio a decorrer.

Finalmente, visitámos os serviços de restauração da Casa da Música, e o terraço, onde temos uma vista privilegiada sobre a cidade do Porto.

Esta visita permitiu-nos recolher imagens e mais informação sobre a Casa da Música, de modo a reconhecermos as suas potencialidades, nomeadamente na interligação com outros dois espaços - a Fundação de Serralves e o Parque da Cidade.

 

 

publicado por Trips à moda do porto às 19:36
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Março de 2008

Praça Gomes Teixeira- Praça dos Leões

A Praça Gomes Teixeira, ou Praça da Universidade, ou Praça dos Leões popularmente mais conhecida, foi construída em 1877 em homenagem a um general cearense, que participou na Guerra do Paraguai.

Primitivamente, esta praça era conhecida por Praça da Feira do Pão, isto porque era nesta zona que se vendiam cereais.  E mais tarde era conhecida pela Praça dos Voluntariados da Rainha, pois este, era o local onde se exercitavam os militares do referido batalhão, nesta altura a praça tinha um chafariz, o Chafariz do Colégio dos Meninos Órfãos. O chafariz foi substituído pela Fonte dos Leões (originalmente Fonte Monumental) em 1887. A Fonte dos Leões foi construída em Paris pela Compagnie Génerale des Eaux pour L’Étranger.

Podemos encontrar esta praça em frente à Reitoria da Universidade do Porto, onde até 1995 funcionou a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

 

 

 

Fonte dos Leões

 

Fonte dos Leões

 

 

 

 

Praça Gomes Teixeira

 

 

Reitoria da Universidade do Porto

publicado por Trips à moda do porto às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 18 de Março de 2008

Gastronomia: Papos de Anjo

 Muitos eram os conventos que existiam no Porto e que deram a conhecer receitas de doces que faziam e ainda fazem a delícia da mesa desta cidade, que tem sempre como apoteose de um repasto, uns docinhos de ovos. Pertencente à diocese do Porto, o convento de Amarante é conhecido, para além da sua arquitectura, pelos seus papos de anjo. Na mesma diocese, o convento das Clarissas de Vila do Conde guardava uma receita de sopa doce. Mesmo no centro da cidade são famosas as trouxas de ovos do Convento da Avé Maria, local que deu lugar à estação de São Bento. O pudim de gemas e vinho do Porto é também um dos inúmeros doces que fazem parte da nossa tradição gastronómica. Muito doce, é todavia cortado pelo cálice de bom vinho do Porto que o deve acompanhar.

 

 

 

 

 

 

 

Receita

 

 

 

 

Ingredientes:

 

9 gemas de ovos

1 ovo
Calda para demolhar os Papos de Anjo:

600grs de açúcar

500grs de água (5dl)

1 pau de canela

casca de 1 limão (ou um pouco de rum)
Nota
: Deixar ferver +-4 minutos
( Esta calda deve ser feita com antecedência)

 

 

 

Confecção:

 Bater as gemas e o ovo até triplicarem de volume. Encher em formas tipo queque untadas com margarina e polvilhadas com farinha, encher até meio da forma.
Coser á temperatura de +- 230º cerca de 15-18 minutos.
Desenformar os papos de anjo depois de cozidos picar-lhe a base com um garfo e mergulha-los na calda ainda quente, guarde a restante calda para regar os papos na altura de servir.
Servir em taça frios.

 

 

publicado por Trips à moda do porto às 00:50
link do post | comentar | favorito

Gastronomia: Cabrito assado

 Talvez por São João ser representado sempre com o cordeiro aos pés, numa alusão ao cordeiro de Deus, talvez por nesta altura do ano ser mais abundante esta carne, o que é certo é que não há festa ao São João sem um anho assado no forno ou cabritinho, sempre acompanhados por batatinhas novas, arroz de forno com enchidos e miudezas e grelos salteados. É também o prato tradicional da Páscoa - uma alusão sem dúvida bíblica e de tradição judaica - mantendo a receita mas com tenro cabritinho.

 

 

 

Receita

 

 

Ingredientes:

 

1 anho
400 gr de cebola
5 dl de vinho branco
1 colher de sopa de colorau
1 colher de chá de pimenta branca
4 dentes de alho esmagados
sal grosso
4 folhas de louro
100 gr de salpicão
100 gr de toucinho
100 gr de chouriço de carne
2 kg de grelos
600 gr de arroz
3 kg de batatinhas novas pequenas
2 cenouras médias
200 gr de banha
3 dl de azeite


 

Confecção:
 Depois de cortado o anho, tempere com o sal, pimenta, o vinho branco, as folhas de louro e o colorau e deixe marinar de um dia para o outro.
Retire da marinada e barre com a banha de porco no tabuleiro de ir ao forno. Coloque 2 cebolas e as cenouras cortadas em rodelas. Leve ao forno durante uma hora a 200 graus e vá virando para que fique louro de todos os lados. Regue com a marinada, junte as batatinhas e deixe cozinhar mais 30 minutos.
Leve ao lume, numa panela, 3 lt de água com a restante cebola, o salpicão, o chouriço e o toucinho, a cabeça e o cachaço do anho, tempere de sal e pimenta e deixe cozer cerca de 1 hora.
 Retire as carnes, corte os enchidos em rodelas e o toucinho em tiras, deite fora o cachaço e a cabeça.
 Junte então o arroz ao caldo a ferver e coloque num alguidar de ir ao forno. Enfeite com as rodelas e as tiras de toucinho e leve ao forno durante 30 minutos.
Sirva o anho acompanhado com os grelos cozidos e salteados em azeite e alho, as batatinhas e o arroz de forno no alguidar.

 

 


 

 

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 00:28
link do post | comentar | favorito

Gastronomia: Francesinha

 Iguaria das noites do Porto, do fora de horas ou da refeição rápida, esta receita nasce na cidade nos anos sessenta numa inovação do croque-monsieur que um emigrante tantas vezes fizera em França, onde trabalhava. A sua forma abundante na quantidade e na diversidade dos artigos que a acompanham, adubada com um molho de marisco picante, veio de facto ao encontro das gentes do Porto que gostam de comidas com sabores carregados e de bom sustento. É, pois, um prato jovem, de convívio, grande na porção, quente no palato, inventivo na receita.

 

Receita

 

Ingredientes:

 

 

2 fatias de pão de forma
4 fatias de fiambre
60 gr de bife do lombo
1 linguiça
1 salsicha fresca
15 gr de manteiga
3 fatias de queijo flamengo

Molho da francesinha

2 dl de molho de marisco
0,5 dl de cerveja
1 colher de sopa de molho inglês
1 colher de chá de mostarda
2 colheres de sopa de brandy
1 colher de sopa de manteiga
Ferva tudo e regue bem quente a francesinha

 

Confecção:
Toste o pão, pincele com a manteiga derretida, frite o bife, a salsicha e a linguiça.
Coloque numa fatia o fiambre, a salsicha aberta a meio, o bife, a linguiça e cubra com a outra fatia de pão.
Coloque por cima as fatias de queijo, leve ao forno a derreter e cubra com o molho bem quente.

publicado por Trips à moda do porto às 00:19
link do post | comentar | favorito

Gastronomia: Arroz de Cabidela

 Prato tradicional do Porto, difundido em todo o país, feito geralmente de galinha cortada em pedaços e guisada num molho feito com o sangue não coagulado da ave. Feito com os miúdos e extremidades da galinha, a cabidela também pode ser feita com outras aves, como pato, ganso, marreco, galinha-d’angola, etc., embora seja a galinha a mais utilizada. O sangue é colhido no momento do abate e misturado com um pouco de vinagre para que não coagule. Os temperos mais comuns incluem pimenta-do-reino, alho e cominho.

 

Receita:

Ingredientes :


[galinhadecabidela1.jpg]

 

1 galinha ;
0,5 dl de azeite ;
3 colheres ( sopa ) de vinagre ;
1 cebola grande ;
2 dentes de alho ;
100 gr de toucinho ;
1 folha de louro ;
1 malagueta ;
1 tigela de arroz ;
Sal q.b.


Confecção :
Aproveite o sangue da galinha deitando-o numa tigela com três colheres de sopa de vinagre para que não coalhe ( como alternativa ao sangue da galinha consulte o seu talho ).Numa panela ponha a refogar no azeite a cebola e os alhos picados.Junte-lhe a galinha cortada aos bocados pequenos e os miúdos ( excepto o fígado ), o toucinho cortado, o louro e a malagueta cortada ao meio.Refogue tudo, tempere com sal e deixe estufar em lume brando.Cubra a carne com água quente, tape a panela e deixe cozer até a galinha ficar macia.Depois de cozida retire a galinha e rectifique a água para que fique na proporção de 3/1 para a cozedura do arroz. Assim que levantar fervura junte o arroz.Três ou quatro minutos antes de ficar pronto junte o sangue, misture-o bem, junte também a carne e deixe apurar.


 

publicado por Trips à moda do porto às 00:05
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Gastronomia: Caldo Verde

O caldo verde é uma sopa de couve-galega, tipicamente do norte de Portugal continental, mas muito divulgada por todo o país - é provavelmente a mais famosa sopa portuguesa. É uma sopa geralmente espessa e de cor predominantemente verde, uma vez que é feita com couve cortada às tiras bastante finas.

 

Ingredientes:
Para 4 pessoas

  • 500 gr batatas
  • 1 chouriço de carne (pequeno)
  • 1 ou 2 dentes de alho
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • sal
  • 200 gr de couve (galega) cortada em caldo-verde

Confecção:

Descascam-se as batatas e levam-se a cozer em 2 litros de água com o chouriço e os dentes de alho.
Quando as batatas estiverem cozidas reduzem-se a puré.
Leva-se novamente ao lume.
Entretanto, lava-se a couve em várias águas (até a água deixar de estar verde).
Junta-se ao puré de batata a ferver em cachão.
Junta-se ainda metade da porção do azeite e deixa-se cozer a couve.
Na altura de servir, rectifica-se o paladar, adiciona-se o restante azeite e serve-se com o chouriço cortado às rodelas.


*O chouriço pode ser substituído por um bocado de salpicão.

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 21:39
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Março de 2008

Parque da Cidade

O maior parque da cidade a nível nacional! 83 hectares de áreas verdes e repleta de diversas espécies de fauna e flora é realmente de espantar.

Este parque foi projectado pelo arquitecto Sidónio Pardal, e foi inaugurado em 1993, mas só em 2002 foi completo com a construção da Frente Marítima

Nele podemos encontrar uma concepção paisagística onde são utilizadas muitas das técnicas tradicionais da construção rural, o que confere ao parque uma expressão naturalista.

 As estadias do parque surgem em locais isolados de contemplação ou de descanso, com contacto directo aos relvados e às áreas arborizadas.
 


Ao vaguearmos pelo Parque é possível observarmos uma vasta diversidade da fauna existente, que ao longo dos anos se tem vindo a crescer, como por exemplo: patos bravos, cisnes, gansos, galinhas de água, peixes, sapos, rãs, coelhos vários repteis, etc.
A flora do Parque é rica e diversificada onde existem 74 espécies arbóreas, 42 espécies arbustivas, 15 espécies de árvores de fruto e 10 espécies aquáticas, num total de várias dezenas de milhares de exemplares.

 

Em 2000, foi seleccionado pela Ordem dos Engenheiros com uma das “100 obras mais notáveis construídas do século XX em Portugal”.


 

 

 

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 19:47
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Março de 2008

Casa da Música

 

 Imagem:CdMPorto.jpg      

 

 

 

 

   Imaginada para assinalar o ano de 2001, em que a cidade do Porto foi Capital Europeia da Cultura, a Casa da Música é o primeiro edifício construído em Portugal exclusivamente dedicado à Música, seja no domínio da apresentação e fruição pública, seja no campo da formação artística e da criação.
   O projecto foi definido em 1999, como resultado de um concurso internacional de arquitectura que escolheu a solução apresentada pelo gabinete do holandês Rem Koolhaas. As escavações iniciaram-se ainda em 1999, no espaço da antiga Remise dos eléctricos do Porto na Rotunda da Boavista, e a Casa da Música foi inaugurada na Primavera de 2005, no dia 15 de Abril.
   Concebida para ser a casa de todas as músicas, integra-se no processo de renovação urbana da cidade e numa rede de equipamentos culturais à escala metropolitana e mundial. Acolhe um projecto cultural inovador e abrangente e que assume a dinamização do meio musical nacional e internacional, nas mais variadas áreas, da clássica ao jazz, do fado à electrónica, da grande produção internacional aos projectos mais experimentais.
   Para além de concertos, recitais e performances, a Casa da Música promove encontros de músicos e musicólogos, investindo na procura das origens da música portuguesa e apostando no seu papel de elemento nuclear na educação musical. Define-se também enquanto plataforma cultural aberta a cruzamentos entre a música e outras áreas de criação artística e de conhecimento, um espaço aberto a todos os públicos e a todos os criadores.

   Esta possui dois auditórios principais ( o  auditório grande tem uma capacidade inicial de 1.238 lugares e o auditório pequeno é flexível, não sendo publicitado um número fixo de lugares, embora possa ser definida uma média de 300 lugares sentados e 650 lugares de pé), embora outras áreas do edifício possam também ser adaptadas para concertos ou espectáculos (oficinas, actividades educacionais, etc.). No topo do edifício, existe um terceiro espaço para espectáculos, projectado para 250 lugares.

 

  Para mais informações, visite o site www.casadamusica.com.

 

publicado por Trips à moda do porto às 00:33
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Março de 2008

Fundação de Serralves

 

 

 

 

Constituída pela Casa, o Parque, o Museu de Arte Contemporânea, o Auditório e a Biblioteca, a Fundação de Serralves organiza e apresenta anualmente ao público uma programação diversificada de iniciativas, tendo como fins incentivar o debate e a curiosidade sobre a arte, a natureza e a paisagem, educar de forma criativa e promover activamente a reflexão sobre a sociedade contemporânea.

 

 Reconhecida hoje como uma das principais instituições culturais portuguesas e a mais relevante do Norte de Portugal, a Fundação de Serralves tem desenvolvido um grande esforço no sentido de projectar nacional e internacionalmente a arte dos nossos dias e de divulgar o seu notável património arquitectónico e paisagístico.
Em 1996, considerando o seu relevante interesse arquitectónico, o património imobiliário de Serralves foi classificado como “Imóvel de Interesse Público”.

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

Visita Virtual à Fundação de Serralves

 

 

 

 

 

tags:
publicado por Trips à moda do porto às 20:45
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

Resultados...

Perguntamos aos visitantes do nosso blog se achariam que a questão da insegurança afecta, de alguma forma, o seu dia a dia na cidade do Porto. Os resultados da segunda questão colocada no nosso "Espaço Público" foram os seguintes:

 

 

Sim -   67%

Não -   20%

Não me afecta -   12%

 

 

Total de votos:               49

 

publicado por Trips à moda do porto às 18:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

CCC on the Road em video

Durante a nossa presença na DREN (Direcção Regional de Educação do Norte), dia 31 de Janeiro, apresentámos o nosso projecto a alguns outros grupos inscritos no Concurso Cidades Criativas, agora em video no blog:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Trips à moda do porto às 22:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

Desafio CCC

O trabalho que iniciámos no 1º período teve como objectivo estudar a dinâmica da cidade do Porto, identificando os principais problemas da cidade, bem como o seu potencial.

A nossa investigação teve como ponto de partida o tema “O Porto como uma marca”, pretendendo encontrar elementos que permitissem à cidade do Porto um processo de internacionalização activa.

O objectivo seria, então, encontrar uma área de acção em que o potencial da cidade fosse pouco explorado, para, assim, aproveitarmos esse potencial, construindo as nossas propostas de modo a colmatar as necessidades da cidade.

Após termos realizado o trabalho de diagnóstico em várias áreas: património histórico, património cultural, gestão do território, ambiente, turismo, potencial económico,...; decidimos focar-nos naquela que nos parece a de maior potencial para a cidade: a cultura.

O esforço notável no desenvolvimento dos espaços culturais da cidade, aquando do evento “Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura”, demonstra o enorme potencial da cidade nesta matéria, o que ainda gerou uma espectacular campanha de promoção da cidade na Europa e no Mundo.

Mas, então, porque não foi este trabalho continuado? A cidade do Porto conta com infra-estruturas culturais de grande qualidade, e artistas, arquitectos e escritores de renome internacional. No entanto, existe pouca aposta nos eventos culturais, principalmente eventos que se repitam numa base regular, atraindo um público de todo o mundo. O Festival de Cinema Fantasporto é um contra-exemplo, mas porque não fazer o mesmo noutras áreas culturais?

Em termos de espaços da cidade, decidimos focar-nos em dois específicos: A Avenida da Boavista, dando particular ênfase à Casa da Música, Fundação de Serralves e Parque da Cidade, espaços que aliam cultura e lazer, e representam, talvez, as mais importantes infra-estruturas culturais da cidade; e também a zona envolvente da Praça dos Leões, na zona histórica da cidade, englobando a reitoria da universidade e diversos espaços culturais, como cafés-concerto, e livrarias, com particular destaque para a Livraria Lello & Irmão. Esta é uma zona da cidade de grande interesse histórico, mais voltada para as artes e literatura, o que viabiliza a sua afirmação como um quarteirão cultural, o que pretendemos explorar no nosso projecto.

Assim, temos vindo a realizar um trabalho de investigação aprofundado dessas zonas, um levantamento dos recursos existentes e o estudo de exemplos semelhantes noutras cidades do mundo, de modo a concebermos um projecto aplicável à nossa cidade.

Pretendemos, de agora em diante, continuar este trabalho e iniciar a elaboração das propostas nesta temática.

tags:
publicado por Trips à moda do porto às 19:35
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

Qualidade de Vida Urbana - PORTO

A Câmara Municipal do Porto, em colaboração com o CEMPRE, tem vindo a desenvolver um sistema de informação da qualidade de vida na cidade do Porto. Este documento segue um modelo de análise de indicadores nos seguintes âmbitos:

 

 

 

 

 

Dada a complexidade do conceito de qualidade de vida, a análise de indicadores representa apenas uma das suas dimensões, aquela que é passível de ser estudada enquanto um dado estatístico, fornecendo uma comparação a outras cidades.

Assim, propomo-nos a estudar os indicadores de qualidade de vida na nossa cidade, de modo a identificar os seus principais pontos fracos, no sentido de procurar soluções para os mesmos. 

 

 

 

Fontes:

 

CM Porto - Sistema de Monitorização da Qualidade de Vida Urbana

FEP Working Papers - A Qualidade de Vida Urbana (o caso da cidade do Porto)

 

sinto-me:
publicado por Trips à moda do porto às 21:11
link do post | comentar | favorito

.pesquisar