«Que teime
este grisalho burgo
com silhueta de alcantis
e torres onde canta o bronze-bronze
em derramar no mundo a febre
da sua gente, e o vigor
da planta que não larga a terra da raiz!
De independência é o seu perfil severo.
Independência os morros de granito.
Cada pedra ferida, cada gesto
- o povo unido é como pedra!»

Francisco da Cunha,
em «Ode ao Porto»

.Últimas Trips

. Resultados...

. INSERRALVES - Indústrias ...

. Maquetes

. Festival Anual Artístico ...

. Entrevista em Serralves

. Resultados...

. Visita à Casa da Música

. Praça Gomes Teixeira- Pra...

. Gastronomia: Papos de Anj...

. Gastronomia: Cabrito assa...

. Gastronomia: Francesinha

. Gastronomia: Arroz de Cab...

. Gastronomia: Caldo Verde

. Parque da Cidade

. Casa da Música

. Fundação de Serralves

. Resultados...

. CCC on the Road em video

. Desafio CCC

. Qualidade de Vida Urbana ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.links

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Gastronomia: Tripas à moda do porto

Ingredientes

 

·         1,5kg de tripas, folho e favos de vitela

·         150g de presunto com gordura

·         1 orelha de porco

·         1 mão de vitela

·         1 chouriço

·         1/2 frango

·         2 cebolas

·         1 l de feijão-branco

·         4 cenouras

·         1 folha de louro

·         100g de banha

·         1 ramo de salsa

·         1 limão

·         Sal e cominhos q.b.

 

Preparação/confecção

As tripas são bem lavadas e esfregadas com sal e limão. Colocam-se num recipiente com água e rodelas de limão, até ficarem brancas. Cozem-se, separadamente, as carnes e o feijão. Num tacho, leva-se a alourar na banha, a cebola e a folha de louro. Juntam-se as tripas e todas as carnes cortadas aos bocados, o feijão, as cenouras cozidas e um pouco de caldo de carne, tempera-se com sal e cominhos. Ferve durante 25 minutos e serve-se em terrina polvilhada com salsa picada ou coentros.

 

Acompanhamento

As tripas são acompanhadas com arroz de forno, que se serve simultaneamente.

 

História

O Infante D. Henrique, precisando de abastecer as naus para a tomada de Ceuta, pediu aos habitantes da cidade do Porto todo o género de alimentos, ficando a população unicamente com tripas para confeccionar. Daí o nome de tripeiros como ficaram a ser conhecidos desde então.

 

publicado por Trips à moda do porto às 21:35
link do post | comentar | favorito

.pesquisar